Rico ou Toro: qual a melhor corretora de investimentos?

Na hora de escolher uma boa corretora de valores, é comum que investidores tenham dúvidas sobre instituições conhecidas, como Rico ou Toro.

Para ter segurança sobre onde começar a investir, é importante conhecer alternativas e entender suas vantagens e desvantagens. Assim, será possível decidir por aquela que tem mais a ver com o seu perfil de investidor.

Neste conteúdo, confira uma comparação direta entre as corretoras de valores Rico e Toro Investimentos. Veja informações como produtos, taxas, reputação, vantagens e desvantagens e a nossa recomendação ao final!

Conhecendo as corretoras

Antes de iniciar as comparações, vale a pena conhecer um pouco sobre o histórico de cada corretora de valores.

A Rico

Parte do grupo XP Inc, a Rico se tornou uma corretora bastante acessível nos últimos anos, com taxas mais baixas e muitas isentas. É uma opção para quem procura diversidade de produtos de investimento com poucos custos.

A Rico é uma corretora de valores que iniciou suas atividades em 2011, a princípio voltada para o público de alta renda. Em 2016, foi comprada pelo Grupo XP Inc. e hoje integra o mesmo ambiente das corretoras XP Investimentos e Clear.

Com a mudança no modelo de serviços, atualmente a Rico é uma das instituições que oferecem taxa zero de corretagem no mercado. Por isso, é comumente procurada pelo público iniciante ou pelos pequenos investidores.

A Toro

A Toro é uma corretora de valores com mais de 10 anos de história no mercado. Ela se destaca por inovações como um home broker diferenciado e o modelo de corretagem ganha-ganha, que só é cobrada quando há lucro na operação.

Fundada em 2010 como uma plataforma educacional, a Toro evoluiu para os serviços de corretagem a partir de 2014. Hoje, faz parte do Grupo Santander Brasil, conferindo credibilidade na sua atuação.

Além de também ser uma corretora taxa zero, a Toro introduziu ao mercado o modelo de corretagem ganha-ganha, onde o investidor pode optar por ter suas operações encerradas automaticamente, em troca de uma taxa de 10% do lucro e isenta quando houver prejuízo.

Rico ou Toro: comparativo lado a lado

Daqui pra frente, veja todas as informações relevantes para escolher sua corretora, como produtos, serviços, taxas e mais. Ao final, confira um resumo com todas as vantagens e desvantagens listadas.

1. Produtos oferecidos pelas corretoras

Rico Toro
Renda fixa CBD, LC, LCA, LCI, CRI, CRA, debêntures e Tesouro Direto. CDB, LC, LCI, LCA, CRI, CRA, debêntures e Tesouro Direto
Bolsa de valores ações, fundos imobiliários, BDR, ETF e futuros (opções, micro S&P 500, futuro de ações, contratos e minicontratos). ações, fundos imobiliários, BDR, ETF e futuros (opções, futuro de ações, contratos e minicontratos).
Fundos de investimento renda fixa, multimercado, ações, cambial. renda fixa, multimercado, ações, cambial.
Outros COE, ofertas públicas. COE, ofertas públicas.

Como você pode ver, a oferta de produtos de investimentos é praticamente a mesma nas duas corretoras. Ambas as instituições atuam nos mercados de renda fixa e renda variável, disponibilizando desde produtos bancários até o mercado futuro da BM&F.

Por isso, na hora de escolher entre Rico ou Toro, é preciso avaliar outros aspectos.


2. Serviços oferecidos por cada corretora

Rico Toro
Assessoria Não oferece Conta digital: até R$ 5 mil investidos
Conta premium: a partir de R$ 5 mil investidos
Conta exclusiva: acima de R$ 100 mil investidos
Conteúdo educacional Riconnect: artigos, podcasts, recomendações, análises Cursos, artigos, relatórios, e-books, podcasts, análises
Simulador de investimentos Sim Sim
Conta digital Sim Não oferece
Cartão de crédito Visa Infinite Não oferece
Plataformas gráficas Profit Rico Trader, TradeZone, ProTrader, Profit, Tryd PRO, MetaTrader 5 Profit Toro Trader, Profit Pro, Smarttbot
Carteiras recomendadas Renda fixa, ações, FIIs, ETFs Day trade, swing trade, small caps e FIIs

Em serviços, existem importantes diferenças na hora de escolher entre Rico ou Toro. Por exemplo, a Toro oferece assessoria para quem busca apoio profissional para investir.

Por outro lado, a Rico também disponibiliza conta digital e cartão de crédito. Assim, é possível usar a corretora também como conta corrente.

Ademais, ambas as instituições têm conteúdo educacional à disposição, além de plataformas gráficas e carteiras recomendadas.


3. Custos e taxas

Para escolher uma corretora de valores, a maioria dos investidores costuma considerar a cobrança de taxas como um dos fatores mais relevantes. Isso porque um alto custo para investir pode realmente fazer a diferença na estratégia de cada pessoa.

No entanto, no caso de Rico ou Toro, há isenção na maioria dos produtos, como você pode checar na tabela abaixo:

Rico Toro
Abertura e manutenção de conta Isento Isento
Saque via TED Isento Isento
Custódia de ativos
(renda fixa e bolsa)
Isento Isento
Corretagem de FIIs, ações, opções, BDRs e ETFs
(autoatendimento)
Isento Isento*
Corretagem minicontratos
(autoatendimento)
Com RLP ativo, isento;
Sem RLP ativo
Day trade: R$ 0,45
Swing trade: R$ 0,75
Isento*
Corretagem contratos cheios
(autoatendimento)
Day trade: R$ 2,25
Swing trade: R$ 3,75
Isento*
Aluguel de ações Doador: 30% da taxa
Tomador: 0,5% do volume
Doador: 30% da taxa
Tomador: 0,25% do volume
*isenção no modo Encerramento Manual.

Para quem faz suas próprias operações, como compra e venda de ações e outros ativos via home broker ou plataformas gráficas, a Toro é, de fato, uma corretora taxa zero. Por isso, pode ser muito vantajosa para quem deseja negociar na bolsa de valores.

Já na Rico, a cobrança acontece somente ao negociar contratos futuros, um tipo de derivativo financeiro voltado às operações especulativas. Por isso, a Rico também é uma boa opção para investidores que não pretendem adentrar este segmento.

4. Plataformas e interface

Quando falamos em plataformas, seja no desktop ou aplicativo, é que vemos as maiores diferenças entre Rico e Toro.

Enquanto a Rico tem uma interface mais tradicional e completa, a Toro procura apresentar as informações de forma mais simplificada. Isso é bastante visível quando consultamos a plataforma de negociação em bolsa de cada corretora:

Por fim, esperamos que este conteúdo tenha, de fato, ajudado na sua escolha consciente. No mais, lembre-se que, se você não estiver satisfeito com a sua corretora de investimentos, é possível trocá-la, inclusive migrando suas aplicações sem nenhum custo. Então, se não estiver contente, não hesite em procurar uma nova instituição!

DOWNLOAD

Sobre Juliana Gomes 132 Artigos
Olá! Meu nome é Juliana Gomes e sou autora e administradora do site Nossas Finanças Agora, estarei sempre aqui para te ajudar no que precisar sobre nosso site.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*