Como negociar dívidas: Veja algumas opções para sair do negativo

Saber como negociar dívidas pode ser uma boa opção para limpar o seu nome. Independente de o débito ter sido adquirido por ser cheque especial, cartão de crédito, dentre outros formatos, sair do endividamento é a melhor alternativa para quem busca estabilidade financeira.

Além disso, ao saber como renegociar dívidas você pode retomar o controle das suas finanças e ainda ter a possibilidade de obter novo crédito no mercado para realizar novas compras, bem como adquirir bens.

Nesse caso, se você tem dúvidas sobre como sair do negativo, e deseja conhecer as principais plataformas de negociação, veja nesse conteúdo as principais empresas do segmento, além de dicas.

O que você irá conhecer e aprender com esse artigo:

  • 4 Maneiras de negociar uma dívida;
  • Plataformas de negociação;
  • Como trocar uma dívida cara por uma mais barata;
  • Considerar pegar um empréstimo;
  • Fazer uma portabilidade de dívida;
  • Realizar uma organização financeira.

4 maneiras para negociar uma dívida

A renegociação de dívidas é, sem dúvidas, a melhor forma para garantir a saúde financeira de quem está com o nome com restrição.

Nesse caso, é importante saber que existem algumas maneiras de renegociar o pagamento de um débito:

  • Diretamente com o credor;
  • Feirões;
  • Refinanciamento de débito;
  • Portabilidade de uma instituição para outra.

Veja a seguir um passo a passo que preparamos de como renegociar dívidas e quitar débitos de maneira efetiva:

1. Saiba o valor real da sua dívida

Antes de tentar uma renegociação, é fundamental saber o tamanho da dívida. Isso ajudará tanto no cálculo do saldo devedor quanto na manifestação de uma proposta para a quitação.

Para isso, é importante entrar em contato com o credor e solicitar o valor da dívida atualizada, incluindo as taxas de juros e todos os encargos.

2. Entenda as condições da renegociação

Ao renegociar dívidas com uma instituição, fique atento às condições oferecidas. Isso porque, ao parcelar uma nova conta, é importante verificar os juros, pois, mesmo que o valor mensal seja menor, pode haver o risco do débito sair mais caro, no longo prazo.

Além disso, também é essencial analisar a possibilidade de pagar a despesa à vista com desconto, ou parcelar a dívida renegociada.

3. Tente chegar a um valor de parcela que cabe no seu bolso

Durante a negociação o agente financeiro irá apresentar uma proposta inicial. Desse modo, vale a pena analisar se essa parcela caberá no seu bolso para não ficar novamente em atraso.

Assim, se o cálculo da dívida não estiver claro, não decida por impulso. Isso porque vale a pena analisar se a proposta corresponde com a planilha de gastos mensal.

4. Transfira sua dívida para outro agente financeiro

Se a tentativa de renegociar as dívidas com um credor não estiver evoluindo, a opção de transferir sua dívida para outro agente financeiro com condições melhores é uma boa escolha.

Contudo, antes de realizar a operação é importante estar atento às condições oferecidas pelo agente financeiro que assumirá suas dívidas como, por exemplo, as taxas de juros antes de fechar o negócio.

Plataformas de negociação

Acerto é uma financeira digital consolidada no mercado, e oferece soluções inovadoras 100% digitais para quem visa negociar dívidas.

Assim, é possível ter até 99% de desconto em contas ativas de maneira personalizada, segura e descomplicada.

2. Acordo Certo

Com condições especiais e parcelamento em até 24 vezes com 99% de desconto, a Acordo Certo faz parte do grupo Boa Vista, está no mercado desde 2015 e já recuperou mais de meio bilhão de reais na renegociação de dívidas.

Nesse sentido, a empresa é uma boa opção para quem deseja saber como quitar suas contas de forma prática e simplificada.

3. QuiteJá

Em termos de negociação de dívidas, a QuiteJá possui excelentes índices de atendimento no site Reclame Aqui, significando uma referência segura e confiável.

Com mais de 2 milhões de acordos, a instituição não cobra nenhuma taxa pelas negociações realizadas na plataforma, e por isso é uma boa opção para quem está pesquisando sobre como negociar dívidas.

4. Serasa Limpa Nome

Uma das plataformas mais conhecidas pelo público, a Serasa Limpa Nome é uma instituição de renegociação de dívidas do grupo Serasa, uma empresa de análises e informações de crédito.

Nesse caso, é importante saber que algumas vezes por ano, a instituição promove o Feirão Serasa Limpa Nome, oferecendo descontos de até 99% para quem precisa negociar débitos.

Trocar uma dívida cara por uma mais barata

Trocar dívida cara por uma mais barata é uma atividade muito comum entre os brasileiros, e pode ser uma alternativa para regularizar situações de inadimplência.

Considerando que atualmente a maioria das pessoas possuem dívidas por estarem pagando ao menos uma prestação, seja de empréstimos, financiamentos ou parcelamentos, nessas situações é importante saber que trocar a dívida cara por uma mais barata pode ser uma boa opção.

Veja a seguir algumas dicas para trocar a dívida cara por outra mais barata:

  • Fazer portabilidade de consignado com troco;
  • Considerar um empréstimo consignado privado;
  • Avaliar diferentes formas de pagamento da dívida;
  • Renegociar dívida por plataformas ou diretamente com o banco.

Assim, analisar todas as formas de como negociar dívidas é uma boa alternativa para se planejar conforme a disponibilidade financeira e meios disponíveis no mercado.

Considerar pegar um empréstimo

Considerar pegar um empréstimo com juros menores para quitar dívidas com juros maiores como do cheque especial ou do cartão de crédito é um ótimo negócio para quem precisa limpar o nome e recuperar o crédito.

No entanto, antes de fechar negócio é importante ler atentamente o contrato e verificar se os valores da parcela são compatíveis com a receita mensal disponível para quitar dívidas.

Fazer uma organização financeira

Para fazer uma organização financeira eficiente, a melhor ideia é planejar. Para isso, veja abaixo algumas dicas importantes para criar estratégias para negociar dívidas e se reequilibrar financeiramente:

1. Liste tudo o que deve

Seja em cartões, empréstimo, financiamento, cheque especial, carnês ou boletos, listar todas as contas é uma boa forma de como negociar dívidas.

Isso porque, ao se ter em mente o que é necessário pagar, é mais fácil realizar um planejamento concreto e eficiente.

2. Crie uma tabela com o orçamento mensal

Organizar toda a movimentação da conta bancária mensalmente é outro ponto importante para quem deseja se reequilibrar financeiramente.

Dessa maneira, criar uma tabela para inserir todo o orçamento familiar é uma alternativa eficaz para quem tem em vista planejar suas finanças.

3. Elabore uma lista de cortes que podem ser realizados no orçamento

Contar com a ajuda da família para realizar essa etapa pode ser uma boa opção, uma vez que todos os membros podem opinar sobre o que pode ser cortado no orçamento familiar.

Nesse caso, pensar em cortes de gastos significa realizar cancelamentos de plataformas de streams pouco utilizadas, ou até mesmo realizar economias em contas de telefone, ou de luz, por exemplo.

4. Liste ideias para gerar renda extra

Listar ideias de atividades que podem ser realizadas para complementar o orçamento é uma boa maneira de como negociar dívidas.

Isso pelo motivo de conseguir gerar uma renda extra sem precisar usar a renda fixa para pagar contas. Nesse sentido, vender doces, das aulas particulares ou revender produtos pode ser uma boa saída.

5. Pense em tudo o que pode ser vendido

Ao pensar em formas de como negociar dívidas, selecionar itens que não são muito utilizados no dia a dia também pode ser uma maneira eficiente para quitar contas em atraso.

Desse modo, vale a pena considerar vender aquela bicicleta pouco utilizada no dia a dia ou o violão parado a meses.

6. Estabeleça um limite de quanto você pode pagar

Ao estabelecer um objetivo de planejamento para quitar dívidas, é importante ter em mente quanto poderá pagar.

Assim, defina um valor limite para negociar e evite assumir um compromisso com o qual não possa assumir.

7. Considere os imprevistos

Ao planejar pagar uma conta é essencial contar com eventuais imprevistos. Nesse sentido, pensar em um plano B quando houver gastos com reforma, perda do emprego e doenças na família é imprescindível.

Logo, ao considerar pagar uma conta, seja cauteloso e reserve um valor mensal para cobrir novos imprevistos que poderão surgir.

Como negociar dívidas com bancos

Negociar dívidas adquiridas com bancos é fundamental para quem deseja realizar investimentos e compras, visto que esse fator está diretamente ligado com o score de um consumidor.

Para isso, entre em contato com o banco que contraiu a dívida por meio dos canais oficiais da instituição e informe que planeja quitar o débito perguntando quais são as condições oferecidas.

Nesse sentido, se concordar com a proposta e as condições, peça para assinar o acordo de negociação. No entanto, caso não concorde, faça contrapostas para chegar a um valor que caiba no orçamento.

Por que é importante saber como negociar dívidas

Saber como negociar dívidas é indispensável para quem deseja ter o nome limpo no mercado e um bom score para conseguir crédito em lojas, realizar financiamentos, empréstimos, dentre outras atividades financeiras.

Além disso, quitar débitos é uma opção coerente para:

  • Evitar que os juros do devido aumentem;
  • Limpar o nome no mercado;
  • Organizar as finanças;
  • Impede que a conta para de crescer.

Ainda, negociar dívidas é uma alternativa para quem busca por mais tranquilidade no dia a dia e deseja melhorar a qualidade de vida ao evitar preocupações.

Como evitar novas dívidas

Após negociar uma condição de pagamento e finalmente quitar dívidas é essencial solicitar junto ao credor a carta de quitação.

Além disso, evite armadilhas para se endividar novamente. Nesse caso, mantenha uma planilha financeira sempre atualizada e continue reduzindo e cortando os gastos, principalmente com o que não é essencial.

Quando vale a pena fazer negociação de dívidas?

Quanto mais tempo você fica sem pagar suas dívidas, mais o valor delas cresce devido aos juros. No entanto, especialistas asseguram que mais importante do que encontrar uma oferta para quitá-las é entender a situação financeira atual.

Isso porque a negociação das dívidas sem uma organização prévia pode agravar a situação. Um exemplo disso é contratar uma proposta com parcelas maiores do que se consegue arcar, um risco para adquirir novas dívidas.

No entanto, de qualquer forma, a renegociação de débitos vale a pena para quem deseja sair das dívidas, limpar o nome e conseguir crédito no mercado. Assim, mesmo que seja preciso fazer um esforço para cortar gastos momentaneamente, é importante buscar propostas e tentar encaixar no orçamento da família.

Sobre Juliana Gomes 119 Artigos
Hello! My name is Juliana Gomes and I am the author and administrator of the Our Finances Now website, I will always be here to help you with whatever you need about our website.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*